Período de Adaptação na Escola

Pensando nesse período de adaptação na escola, resolvemos abordar alguns pontos e compartilhar algumas dicas, para que esse processo seja o mais simples e menos doloroso possível. Afinal, não dá para negar que é um momento delicado. A criança, de repente, se vê no meio de pessoas estranhas e novas regras com as quais precisa conviver e os pais mal conseguem conter o pavor de imaginar seu filho sendo entregue aos cuidados dos educadores. A fase da preparação você já passou: pesquisou bastante, visitou diversas instituições e está seguro de sua escolha. No entanto, agora chegou a hora pra valer!

PARA OS BEBÊS:

No caso dos bebês pequenos, não dá para dizer que, porque seu filho não fala, a adaptação será mais fácil. Até completar 9 meses, o bebê guarda as informações na mente por meio de registros emocionais – se esse momento não for tranquilo pode ser que ele tema a escola por muito tempo. Para evitar esse desafio, você precisa estar disponível para passar essa fase ao lado dele.

Levar algum objeto que tenha o cheiro do quarto dele, por exemplo, também vai confortá-lo: pode ser a naninha ou o brinquedo do berço. Só não se esqueça de dar atenção especial ao comportamento do seu filho. Como ele não fala, você precisa estar atento ao seus sinais.

PARA CRIANÇAS MAIORES:

Para as criança maior que precisará encarar a rotina de aulas pela primeira vez, uma boa maneira de apresentar o assunto é dizer que ela está crescendo e que, por isso, precisa de um espaço para brincar com outras crianças e aprender coisas novas. Levá-la para comprar os materiais escolares ajuda a prepará-la de uma forma interessante. Dê a ela oportunidades de escolha, como “este ou aquele lápis?” ou “qual mochila entre essas três é a melhor?”.
É preciso, porém, sensibilidade para não transformar esse momento em ansiedade. Evite tocar muito no assunto e perguntar se ele já está preparado muito antes da hora. Se possível, leve-o para conhecer a escola quando estiver mais perto do primeiro dia de aula.

EQUILIBRE ACOLHIMENTO E FIRMEZA:

Prepare-se, porque as primeiras semanas de adaptação deixarão a criança mais sensível. A mudança traz insegurança, medo, frustração, irritação, muitas vezes traduzidos pelo choro. Embora seja difícil ver tudo isso acontecer, pense que aprender a lidar com essas emoções é uma etapa importante do desenvolvimento. Blindar seu filho disso só o deixará frágil. Quando o choro aparecer, o melhor é reforçar que a escola é importante, que você sabe que ele está sofrendo, mas acredita que ele vai conseguir superar. É difícil para a criança e para você, mas é necessário firmeza. Sem esquecer que ela precisará muito do seu colo e da sua paciência. Afinal, momentos de separação nunca são fáceis.

MUDANÇA DE ESCOLA:

Se o seu filho entrou com poucos meses no berçário, a mudança de escola é como se fosse a primeira vez. Nesse caso, siga também todas as dicas dadas anteriormente. Para aquelas crianças que já estão adaptadas à escola, mas vão enfrentar uma “mudança de ares”, o processo costuma ser mais simples, mas isso não quer dizer que elas não precisem de atenção. A separação dos amigos, dos professores e até da sala de aula antiga costuma ser dolorosa e a integração a um novo grupo, muitas vezes já formado, é um desafio. Nesse caso, mais do que disponibilidade física, seu filho precisará de ajuda emocional.

Deixe claro para ele que o contato com os amigos antigos pode ser mantido. E mostre, de forma positiva, que ele está tendo a oportunidade de ampliar sua rede de amizades e aprender coisas novas. Não se esqueça de perguntar como foi o dia na escola nova e o que você pode fazer para ajudá-lo a se adaptar melhor.

COMO VAI SER NO B.E.I UNIVERSO DAS LETRAS?

Você pode contar para a criança o que ela vai encontrar lá na frente. Explique o que aprenderá durante o ano e, se possível, antecipe a turma com que seu filho vai conviver, apresentando alguns alunos antes mesmo de as aulas começarem.
No primeiro dia da adaptação a criança fica apenas uma hora na escola e o responsável pode ficar na diretoria acompanhando pelas câmeras, o segundo dia aumentamos o tempo de permanência na escola, até que a criança e a família sintam-se seguras.

Depois que essa fase desafiadora passar, será um prazer ver seu filho se desenvolver criativamente em nossa instituição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá! Como podemos te ajudar?
Clique na SETA VERDE para enviar sua mensagem.
Powered by